Pular para o conteúdo
Quem é Edom

O Que é Edom: Seu Significado e História

Referências Bíblicas e Profecias sobre Edom

O que é Edom? O povo de Edom é mencionado mais de 120 vezes no Antigo Testamento, com destaque para o profeta Obadias, que especificamente aponta Edom como um povo a ser julgado por seu orgulho na destruição de Jerusalém (Obadias 1:1, 8).

Esta frequente menção bíblica destaca a importância histórica e espiritual desse povo nas Escrituras.

O livro de Obadias aborda especificamente o julgamento de Edom. Os edomitas eram caracterizados pela soberba (Obadias 1:3), pela violência (versículo 10) e pela indiferença diante da destruição de Israel (versículo 11), o que resultou em uma promessa divina de punição.

Após serem expulsos de suas terras pelos nabateus, os edomitas migraram para o sul de Israel, tornando-se conhecidos como idumeus.

Em um período posterior da história bíblica, surge Herodes, o Grande, um idumeu notório.

Foi Herodes quem tentou assassinar o menino Jesus em Belém, continuando assim a trajetória de rebelião associada a Edom.

O Que é Edom
O Que é Edom

Origens e Significado

Os edomitas eram descendentes de Esaú, irmão gêmeo de Jacó, conforme registrado em Gênesis 36:1.

O nome “Edom” em hebraico significa “vermelho”, uma referência à aparência avermelhada de Esaú ao nascer (Gênesis 25:25).

Apesar de sua linhagem comum com os israelitas, os edomitas e os israelitas viveram em conflito quase perpétuo ao longo da história, como evidenciado em Números 20:14-21, 1 Reis 11:14-25 e 2 Crônicas 21:8.

Desenvolvimento Político e Cultural

A história de Edom revela um desenvolvimento político precoce, com a liderança de reis antes mesmo da monarquia em Israel.

Gênesis 36:31-39 lista os oito reis edomitas, estabelecendo uma longa linhagem de liderança política. Este reino, localizado ao sul de Judá e do Mar Morto, desempenhou um papel significativo na região.

Destaque para Petra e o Declínio de Edom

Petra, uma cidade proeminente em Edom, é mencionada em conexão com os edomitas. No século V a.C., os nabateus derrotaram os edomitas, expulsando-os de Petra conforme registros históricos.

Esta derrota levou os edomitas a se estabelecerem mais ao sul de Israel, formando a Iduméia. Herodes, o Grande, mencionado no Novo Testamento em Mateus 2, era um idumeu, demonstrando a influência e a presença dos edomitas na região.

O Que é Edom
O Que é Edom

Profecias e Cumprimento

O profeta Obadias profetizou a ruína de Edom, destacando sua insignificância entre as nações (Obadias 1:2), a futilidade de seus planos (Obadias 1:8) e sua completa destruição (Obadias 1:18).

Essas profecias se cumpriram ao longo do tempo, marcando o fim dos edomitas como uma força política e cultural.

O que é Edom

Significado de Edom e seu Território

O nome “Edom” é utilizado na Bíblia para se referir a Esaú, ao território de Edom e aos seus habitantes.

Existem diferentes explicações sobre o significado deste termo, destacando-se sua relação com Esaú, com suas características físicas e com a geografia da região (Gênesis 25:25; 1 Crônicas 1:43-54).

A nação de Edom já existia antes da saída dos israelitas do Egito, e Deus instruiu os israelitas a não invadir a terra dos edomitas enquanto estivessem em trânsito, pois Ele havia dado essa terra a Esaú (Deuteronômio 2:1–5).

Durante a jornada dos israelitas para fora do Egito, Moisés e seu povo solicitaram permissão para passar pela terra de Edom, mas essa solicitação foi negada pelo rei edomita (Números 20:14–21).

A partir desse ponto na narrativa bíblica, Edom é retratado como um adversário de Israel, e os conflitos entre as duas nações se tornaram frequentes.

Petra - Edom
Petra – Edom

Leia Também:

Quem Foi Balaão na Bíblia?

Quem Foi o Rei Nabucodonosor

Relações com Israel e Desfecho

Os edomitas são retratados na Bíblia como oponentes do povo de Israel, apesar de sua ligação familiar. Suas interações históricas com os israelitas incluem conflitos, subjugação e alianças temporárias.

O declínio de Edom foi profetizado e se concretizou, conforme registrado em diversos textos bíblicos, marcando o cumprimento das promessas divinas e o destino desse povo.

Em 70 d.C., os idumeus se uniram aos israelitas na revolta contra Roma e foram aniquilados durante a destruição de Jerusalém.

Nesse momento, os descendentes de Esaú desapareceram da história, como previsto por Deus.

Apesar de ter sido um reino poderoso nas montanhas avermelhadas de sua terra, Edom foi destruído por causa de seus pecados.

Será o Israel restaurado que eventualmente herdará a terra de Edom e os “montes de Esaú” durante o reinado milenar de Cristo, conforme descrito em Obadias 1:19–21.

Conclusão

A história de Edom, como narrada na Bíblia, é um testemunho da soberania de Deus sobre as nações e do cumprimento de Suas promessas.

A trajetória dos edomitas revela os desígnios divinos, as relações complexas entre povos irmãos e os princípios morais e espirituais que regem a história bíblica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marcações: